Compartilhe!

Promotor apresenta projeto que reduziu violência em escolas de Campo Grande-MS

ASSISTA Á PALESTRA DE SÉRGIO HARFOUCHE AQUI: http://www.ustream.tv/recorded/10875008

O promotor Sérgio Harfouche, de Campo Grande-MS, falou hoje (15/11/2010) na Conferência Nacional de Coordenadores do Veredas Antigas. Harfouche, coordenador do ministério, participa do evento com a esposa, Cláudia, e apresentou o projeto que tem desenvolvido à frente da 27ª Promotoria de Infância e Juventude daquela cidade.

“Reuni diretores de escolas da cidade e perguntei: ‘o que está acontecendo e o que pode ser feito?’”, afirmou o promotor, que saiu do júri para a infância e juventude com o objetivo “de se antecipar e chegar antes da bala”, já que, segundo ele, 65% dos homicídios que iam a julgamento envolviam adolescentes e jovens, como vítimas ou réus.

“A escola é como uma máquina de ensinar a andar. Mas esse instrumento pode se tornar um instrumento de dor, se quebrado o princípio de autoridade”, disse. Segundo estatísticas citadas por Harfouche, 80% dos alunos de Campo Grande já praticaram os crimes de desacato e de desobediência na escola e 30% já praticaram agressão verbal contra o professor.

E mais: na rede estadual, 56% dos professores já sofreram agressão verbal e 13,71% foram vítimas de agressão física. Na rede municipal, os números são de 46% e 23,59%, respectivamente.

Harfouche enfatizou que a chave para transformar essa realidade é o resgate do princípio da autoridade. “O Estatuto da Criança e do Adolescente não traz apenas direitos, mas também deveres. Os pais precisam retomar seu papel de autoridade e de responsabilidade – não se delega isso a terceiros. E o professor precisa resgatar seu papel de autoridade na sala, e o diretor, seu papel de autoridade na escola.”

O projeto do promotor, que recentemente foi destaque em reportagem do Fantástico, da TV Globo, integrou direção de escolas e a promotoria. O contato é direto: diretores podem consultar Harfouche e sua equipe e receber a resposta imediatamente, por telefone ou por e-mail.

O promotor afirmou que parte importante do programa será identificar facilitadores do Veredas Antigas nas escolas, “capacitá-los para trabalhar nesse ambiente e organizá-los para uma proposta de atuação nessa área”.

“O artigo terceiro do ECA assegura à criança e ao adolescente ‘todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade’. Quando levamos Veredas, levamos princípios e isso está garantido na lei”, destacou Harfouche. “O estado é laico, mas não é ateu.”

Harfuche tem falado a milhares de educadores e a pais de alunos e se reunido com representantes das secretarias estadual e municipal de educação. O projeto, que diminuiu em mais de 60% a violência nas escolas de Campo Grande, tem sido bastante elogiado por profissionais da educação e especialistas em infância e juventude.

O promotor apresentou vídeos e mostrou também que grandes e várias oportunidades de evangelismo têm sido criadas. “As portas estão abertas, mas há também muitas resistências. Minha esperança é que, se isso tudo o que está sendo feito é de Deus, essas resistências vão cair”, encerrou.

outros videos relacionados:

CONHEÇA NOSSOS CURSOS