Compartilhe!

Livros da Tartanina serão utilizados para combater violência sexual

A SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), por meio do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), promoveu nesta sexta-feira (18), capacitação para 77 profissionais entre psicólogos assistentes sociais educadores e professores da rede socioassistencial, educacional e saúde sobre o Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.

A assistente social do Creas e organizadora do evento, Carolina Sampaio de Camargo Garbi, explica que a qualificação reforça a prevenção e o tratamento principalmente de crianças vítimas de violência.

“O objetivo do evento é contribuir para a qualificação técnica de agentes sociais que atuam no atendimento de crianças e adolescentes, proporcionar informações e estatísticas sobre violência sexual e procedimentos envolvidos no atendimento às vítimas, além de estabelecer espaço para discussão e troca de experiências entre os agentes sociais no sentido de se tornarem ativos no processo de interrupção da violência sexual contra crianças e adolescentes”.

Segundo a organizadora, será distribuída uma cartilha, adquirida pela Administração. “O material é elaborado pela Universidade da Família e trabalha diretamente com as crianças de forma lúdica, contando a história de uma tartaruguinha que guarda um grande segredo em um baú. Desta forma a criança participa da história e facilita o diagnóstico”, afirma.


CREAS: O Creas é a unidade de Assistência Social que trabalha com famílias e indivíduos (crianças, adolescentes, mulheres e idosos) que tem seus direitos violados. O Creas atendeu 450 pessoas que tiveram seus direitos violados no ano passado. Somente em abril deste ano foram atendidas 128 crianças, 7 mulheres, 51 idosos e 2 deficientes físicos. Entre os direitos mais violados estão abuso sexual, abandono e negligência nos cuidados com crianças e idosos, além de violência física e psicológica.

[Fonte: Jornal Correio Mariliense]
CONHEÇA NOSSOS CURSOS