Compartilhe!

Serviço e Chamado à Liderança

“Irmãos, cada um deve permanecer diante de Deus na condição em que foi chamado.” (1 Coríntios 7:24)

“[…] pois os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis.” (Romanos 11:29)

 Serviço e Chamado à Liderança.

O chamado para liderança cristã implica em responsabilidade pelos outros. Este aspecto distingue a liderança cristã dos outros tipos de liderança. Por quê? Porque responsabilidade pelos outros começa com serviço verdadeiro. A pessoa que não sabe servir, não está qualificada para liderar.

Liderança é um estilo de vida, mais do que habilidades, características ou dons. O principal aspecto da liderança é o caráter. É por este motivo que, na caminhada rumo à liderança, o Senhor gasta tanto tempo no processo de construção do caráter. Um chamado para a liderança que se baseia em obediência completa à vontade revelada de Deus significa que o líder vai servir a Deus e aos outros de todo o coração através dos seus dons espirituais e com a unção do Espírito Santo. Esses são instrumentos poderosos na mão de Deus.

Para ter autoridade na liderança é preciso servir e não somente dirigir. A posição da pessoa não é tão importante quanto o seu chamado específico para fazer a vontade de Deus. Em qualquer chamado para a liderança, é fundamental reconhecer a autoridade de Deus em sua própria vida e na dos outros. Esses princípios estabelecem o fundamento para as lições de liderança que devemos aprender durante a nossa caminhada.

Ação Prática para o Sucesso – Qual será o próximo passo?

1º – Compreender as pessoas

É fundamental. Aqui o líder precisa aprender a entender os dons e personalidades das outras pessoas. Este é um elemento vital para se estabelecer uma equipe e, o que é ainda mais importante, tende a desviar o foco do líder de sua própria pessoa para os outros.

Saber que existem tipos diferentes de pessoas com quem lidamos e vamos lidar, faz de você um líder observador e analisador dos comportamentos humanos e isso pode te ajudar a comunicar de forma diferente com cada um deles. Nos treinamentos de coordenador tenho aplicado um estudo sobre tipos de memória – M1, M2 e M3, níveis de retenção de memória. Isso tem me ajudado ao longo dessa caminhada ministerial a compreender não só o perfil, como, o comportamento, personalidade e tempo de resposta a um comando.

A pessoa mais trabalhada nesse processo sou eu mesmo, pois tenho que ficar analisando os meus comportamentos diante deles. Então, minha conclusão é que as pessoas podem até mudar no momento em que você muda com elas.

2º – Compreender a história

A pergunta aqui é se o líder aceita o fato de que Deus usa as pessoas como elas são. Ele trabalha para construir o caráter de Cristo em cada um, mas chama as pessoas para tarefas especificas porque dá a elas dons específicos. Moisés não era Abraão. Davi não era José. Débora não era Priscila. João Batista não era o Apóstolo Paulo. Mas cada um deles tinha uma tarefa específica para a sua geração para mais perto de Deus.

Cada um dos líderes (diretores) da UDF tem uma história de vida e um tempo dentro desta história. O fato de estarmos juntos não nos faz iguais. Somos completamente diferentes escrevendo uma história juntos nessa geração. Precisamos entender que Deus deu a eles dons e atributos diferentes para prepará-los para a obra que eles devem realizar. Nenhum líder precisa copiar outro. Se você está procurando liderar tentando adotar o estilo de outra pessoa, talvez você precise passar um tempo com Deus em oração a fim de descobrir mais sobre quem Ele deseja que você seja.

3º – Compreender o que é ministério eficiente e eficaz

Vimos que Davi utilizou somente uma pedra entre as cinco, utilizando não só da eficiência, bem como a eficácia, pois Golias morreu. Jesus distribuiu seus discípulos em equipes de ministério a fim de alimentar as multidões. Não é que esses líderes não poderiam tentar fazer tudo sozinhos – mas que eles entendiam que Deus trabalhava usando eficiência e eficácia.

Para ser eficiente e eficaz em qualquer situação, o líder precisa engajar-se no trabalho de bastidores. O líder tem de pensar em termos de eficiência e eficácia a fim de tirar o máximo proveito dos recursos de Deus, sejam eles humanos ou outros quaisquer. Pode até não ser exatamente o tipo de ministério que o líder havia imaginado, mas é parte crucial do seu relacionamento como líder. Se você ainda não pensou na obra de Deus nesses termos, quem sabe é hora de começar?

4º Compreender o trabalho de Grupo

A forma como Jesus administrou as equipes de ministério de seus discípulos mostra como o próprio Deus dá um alto valor ao trabalho de equipe. Para Jesus, trabalho de equipe significa que seus discípulos entrariam nas linhas de frente do ministério – exatamente o preparo que eles precisavam ter para liderar a igreja.

O Jorge é um excelente líder, empresário e gestor (além de me liderar, o que não é fácil). Ele poderia ter ficado à frente de vários ministérios e fazer tudo sozinho. Mas não era esse o seu papel no momento em que ele recebeu tudo isso em suas mãos. Como líder, ele sabia que ia precisar trabalhar com equipes eficazes para o ministério.

A variedade de dons e de pessoas que se envolveriam no ministério seria muito superior a tudo o que ele tentasse fazer por conta própria. Da mesma maneira, se você ainda não trabalhou em equipe – ou desenvolvendo uma equipe de trabalho – está perdendo um dos passos mais importantes do início da liderança.

Perguntas pra Reflexão

  • O que mais o surpreende sobre as descobertas do líder neste estágio de sua caminhada de liderança: compreender as pessoas, a historias, o ministério eficaz ou trabalho de equipe? Por quê?
  • Você pensa em “sucesso” apenas em termos de posição ou em termos de função? Explique.
  • Se você se encontra neste estagio de sua caminhada de liderança, quais os sucessos que Deus tem lhe dado como confirmação do Seu chamado em sua vida? Eles são suficientes para convencê-lo?

Próximo Ensino – O Estágio da Realidade. 

“Não é a visibilidade ou a importância aparente de uma tarefa que define um ministério eficaz. O que importa é que cada um faça bem a sua parte.”

Deus os abençoe,
Marcelo Staut.
Diretor do Veredas Antigas – Universidade da Família

 

CONHEÇA NOSSOS CURSOS