Compartilhe!
pessoa escrava

Por que sou incapaz de vencer meus maus hábitos?

 

Por que sou incapaz de vencer meus maus hábitos?

Nós cremos que, pelo poder de nossas próprias vontades, podemos começar e parar qualquer coisa. Assim, usamos nossas próprias forças para tentar superar os maus hábitos. A verdade é que somente o poder do sangue de Jesus Cristo pode vencer o pecado e acabar com atitudes e hábitos errados, a fim de não mais poderem operar em nossas vidas. Para compreender como essas atitudes e hábitos pecaminosos operam em nós, vejamos como Deus nos criou.

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 5:23)

Nunca seremos capazes de vencer uma atitude ou um hábito errado nas nossas vidas por meio de nossa força de vontade.

Qual é a base do meu problema? 

O medo é o tormento latente que motiva maus hábitos ou atitudes erradas na sua vida. A razão pela qual você sente ira ou ódio pela pessoa que difama sua reputação é porque você não se sente valorizado ou importante. O seu valor não está estabelecido na verdade de quem você é em Jesus Cristo. Você se sente ainda mais destituído de valor quando esta outra pessoa faz fofocas a seu respeito. Você sempre vai querer se defender diante de outras pessoas que ouviram tais rumores. Então o orgulho surge da sua carne, a fim de exaltar a si mesmo e neutralizar as coisas que as pessoas estão dizendo a seu respeito. O orgulho age, tentando defender-se, e o ódio e a ira emergem do orgulho; a sua carne precisa defender você porque sua alma não está descanso.

Enquanto o medo estiver presente, o ódio e a ira não desaparecerá. Por quê? Porque estão protegendo você de experimentar o tormento e a dor do medo de não se sentir valorizado, o que foi estimulado pelo que a outra pessoa disse. A única forma de o medo desaparecer é quando você se arrepende do orgulho que está operando em você, do medo de não ter valor que há em seu coração e por não crer que Deus é fiel pensando que Ele não valoriza você. O verdadeiro arrependimento é a única coisa que libera o amor incondicional do Senhor Jesus Cristo.

“No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor.” (1 João 4:18)

Quando o tormento se vai, a sua carne já não necessita operar com orgulho, ódio ou ira pela outra pessoa. Quando o medo desaparece, o tormento também se vai e você descansa com Jesus Cristo.

[Trechos extraídos do Livro Livres da Escravidão – Craig Hill]

Amados líderes, depois de ler este pequeno livro, mas grandioso em seu conteúdo, pude ver com meus olhos espirituais aquilo que estava debaixo do meu nariz, mas por causa do orgulho, do medo, não conseguia ver nem experimentar o descansar em Jesus Cristo em muitas situações do dia-a-dia e em meu relacionamento familiar. Muitas das minhas discussões, brigas e medos do cotidiano eram baseados na falta de paz de minha alma, sempre que me sentia ameaçada a sofrer dor, ou ser exposta por alguém, minha carne automaticamente se armava e atirava em quem estivesse a minha frente. Então feria as pessoas que mais amo neste mundo, as mais próximas de minha convivência, marido, filhos, amigos etc.

Todos nós queremos ser valorizados, estimados, amados, e nos sentirmos úteis, para com aqueles a quem mais amamos, não é mesmo? Principalmente nós as mulheres, gostaríamos de ouvir todos os dias de nosso marido: “Eu te amo, você é preciosa” ou de nossos filhos; “Mãe muito obrigado, eu te amo”; mas nem sempre é assim, e como a nossa carne quer dar uma falsa “paz” à nossa alma ela age impulsivamente e o orgulho a ira surgem! E muitas vezes vêm acompanhadas de culpa, por não querer fazer aquilo que minha carne acabou de fazer, aí vem a depressão, a decepção conosco mesmo. Mas outro dia vem e você pensa, hoje vai ser diferente, mas a sua alma não está sendo alimentada por Deus, e sim por sua carne, então tudo acontece de novo.

O primeiro passo é ministrar o ofendido e não o ofensor. E quem é o ofendido neste caso? Sou eu. Então eu posso ministrar a mim mesmo? Sim, você pode. Como? Arrependendo-se verdadeiramente de ter deixado a carne operar e dar lugar ao medo em meu coração. Quando fazemos isso, imediatamente o amor de Deus preenche nosso coração e todo o tormento se vai, eu posso ouvir o que Deus tem a dizer ao meu respeito.Quem sou eu? Eu tenho algum valor? Eu posso vencer o pecado? Claro que cada um de nós vai ouvir coisas distintas uns dos outros, mas em suma, todos poderão sentir a mesma coisa; O descanso em Jesus Cristo, e isso é algo incomparável, que só você pode desfrutar na presença do Pai.

Olhando dessa forma, imagino: Quantos casamentos estão debaixo de maus hábitos? Quantas separações e divórcios foram motivados por esse problema? O fato que mais reforça essas decisões é porque estão baseados no contrato e não no Amor Incondicional (Aliança). Assim vemos a nossa importância de auxiliar casais na reconstrução de seus corações e relacionamentos, pois essas feridas não estão em suas mentes e sim na alma (coração).

Você tem em suas mãos a oportunidade para criar esse ambiente através dessa ferramenta do curso Aliança e proporcionar a presença de Deus no toque do coração dos participantes, isso fará toda a diferença.

Nosso coração se alegra em saber que vocês foram chamados para uma Obra maravilhosa de restauração de lares em nossa Nação, contamos com seu apoio nessa luta, aguardamos a abertura de seu grupo.

Obs.: Gostaria de sugerir que todos lessem o livro Livres da Escravidão, em sua íntegra, pois aqui é só um esboço, um parágrafo, de tudo que o Senhor Jesus tem para liberar em sua vida!

Deus os abençoe.
Dina Staut
Ministério Veredas Antigas.

 

CONHEÇA NOSSOS CURSOS