Compartilhe!
o princípio da espera parte 1 samuel costa

O Princípio da Espera – Parte I

o princípio da espera parte 1 samuel costa

O que nós como jovens podemos fazer enquanto formos solteiros? Já percebeu que essa é a pergunta mais frequente entre os jovens? Por que será que os jovens solteiros não sabem o que fazer? Essa foi minha inquietação por muito tempo – para quem não me conhece, quando escrevi este texto tinha 24 anos e era solteiro – e neste período andei pensando sobre o que nós, como jovens, podemos fazer enquanto solteiros.

Em uma das edições da Conferência da Família, falei um pouco do meu testemunho, de como cheguei a conhecer a ideia e como me enamorei pelo “processo de espera”. Pude observar que muitos dos jovens solteiros que não tinha ideia de como poderiam influenciar outros jovens com essa decisão que tinham tomado perante Deus.

Uma das coisas que contei foi sobre uma aliança que uso. Quando entendi o princípio da espera, compreendi o plano que Deus tem para mim, ainda solteiro. Foi quando eu mandei fazer uma aliança de prata de compromisso com a inscrição “Jesus” na parte superior. E com o tempo, eu tenho descoberto uma grande arma que ele colocou em meu dedo. Por várias vezes pessoas, entre eles colegas de sala na faculdade, trabalho, amigos não cristãos, entre outros, me questionam sobre “minha amada”, por ver a aliança e nunca me ver com ninguém.  É nesse momento que essas pessoas dão “brecha” para falar do meu compromisso com Deus.

Isso é apenas uma das coisas que posso sugerir para os jovens quando eles se comprometem com Deus e com seus pais na espera de seus cônjuges. Mas esse seria o único motivo de sermos solteiros?

Fui pesquisar na bíblia e ver o que ela fala a respeito do solteiro, e em I Coríntios 7.32 diz que “O solteiro cuida das coisas do SENHOR, em como há de agradar ao Senhor”. Tudo bem, muitos conhecem esse verso, mas quando olhamos o verso seguinte, o anterior tem mais sentido: “Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher”.

Eu vejo pelo seguinte ângulo: Deus nos deu um tempo para servirmos com todas as nossas forças. Nessa idade temos plena força, tempo e poder, e João em sua primeira epístola no capítulo 2, verso 14 (I Jo 2.14) diz: “Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno”. Nós temos o ímpeto de ir e não desistir. Meu pai costuma dizer que depois de casado as coisas mudam, e agora casado realmente comprovei que tudo muda. Se todo ser humano casado quisesse se dedicar inteiramente a Deus, como ficaria o casamento, que é a instituição mais sagrada que Deus estabeleceu na terra?

Deus colocou esse tempo para servirmos a ele, e nos prepararmos para a segunda etapa civil das nossas vidas: o casamento.

Voltando a última pergunta que fiz, sobre existir outros motivos para o solteiro nessa terra, eu respondo: que tal você como solteiro se preparar para o casamento? Como um solteiro se preocuparia com o casamento além daquelas coisas que já são faladas, como esperar, guardar o coração, ou até mesmo ajudar outros na espera? Que tal se nós como homens e mulheres nos preocupássemos em conhecer nosso cônjuge? Mas como?

Então, agora pretendo dar alguns insights sobre como conhecer o cônjuge. O primeiro ponto é que homem e mulher são diferentes, e por mais que você conheça a pessoa com quem vai se casar, existe o grande abismo dos sexos, e isso é explicado o porquê se chama sexo oposto. O sexo oposto tem inúmeras diferenças, e não falo como um expert no assunto, mas como um apaixonado das diferenças entre os sexos. Li alguns livros sobre esse tema, e aqui não pretendo esgotá-lo, mas esclarecer e deixar a você solteiro, uma curiosidade saudável.

Uma das maiores diferenças entre os sexos está na formação do cérebro, e isso tem a ver com a formação neural que é comum de cada sexo. Isso explica porque os homens são os maiores especialistas do mundo (96% deles) e porque as mulheres são as que fazem várias coisas ao mesmo tempo.

Isso é uma em mil diferenças que podem existir entre homem e a mulher, o que dá ao seu tempo de solteiro, uma ocupação para descobrir como agradar seu cônjuge quando estiver casado, mesmo antes de casar.

Mas por favor, não deixe para conhecer essas diferenças no casamento, porque a relação se estabelece de outro modo e não dá margem para conhecer essas diferenças. É por isso que existem tantas relações debilitadas, mesmo sendo casamentos bem estruturados.

Meu conselho é: aproveite o seu tempo para servir a Deus, e como conhecer o sexo oposto de forma saudável, com literatura, conversar com homens e mulheres de Deus, mentores e pessoas sábias que possam te ajudar nessa nova descoberta.

Samuel e Débora Costa
Palestrantes, Treinadores da UDF e Consultores do Career Direct.
www.samueledebora.com

 

CONHEÇA NOSSOS CURSOS