Compartilhe!

Homens Românticos: Uma raça em extinção?

Imagem ilustrativa.

HOMENS ROMÂNTICOS: UMA RAÇA EM EXTINÇÃO?

Por Pr. Sergio e Magali Leoto*

“Como você é bela, minha querida! Como você é linda! Como os seus olhos brilham de amor!;  como a macieira entre as árvores da floresta, assim é o meu amado entre os outros homens. Eu me sinto feliz nos seus braços, e os seus carinhos são doces para mim. Ele me levou ao salão de festas, e ali nós nos entregamos ao amor”. (Cânticos de Salomão, 1:15; 2:3-4)

 

O rei Salomão, reconhecido como um dos maiores sábios de todos os tempos, foi um grande exemplo de homem romântico! Mas, E NOS DIAS DE HOJE? As mulheres se queixam de que os Românticos são uma raça em extinção! Será?

Por quê quase todas as MULHERES são românticas e é tão difícil encontrarmos HOMENS românticos? Esta é uma pergunta que muitas pessoas nos fazem, como se tivessemos o poder de desvendar os grandes mistérios do comportamento humano. Não, não temos este poder. E também temos a mesma curiosidade! Mas ouvimos, no entanto, uma boa resposta (claro que em tom de brincadeira) em um dos Encontros de Casais que fizemos: – Quando Adão foi criado, Deus ainda não tinha aperfeiçoado o “Chip do Romantismo” para colocar no cérebro do homem. Como a mulher foi criada depois, o “chip” já estava pronto e a Eva já nasceu romântica!!

Brincadeiras à parte, a verdade é que encontramos pouquíssimas mulheres que não são românticas ou que não apreciam o romantismo. Os homens ao contrário e através dos anos aprenderam a se tornar românticos para conquistarem as mulheres. O processo é mais ou menos assim:

 

 1. HOMENS AOS 5 OU 6 ANOS DE IDADE: 

Quando o homem ainda é criança, tendo mais ou menos 5 ou 6 anos, ele não quer nem saber de ficar brincando junto com garotas. São as “meninas” de um lado e os “garotos” do outro. É o chamado “Clube da Luluzinha” (onde meninos não entram) e o “Clube do Bolinha” (onde as meninas não entram)! Não tentem juntá-los, que sairá briga!

 

2. HOMENS AOS 11 OU 12 ANOS DE IDADE:

A situação muda quando os homens crescem e ficam com 11 ou 12 anos. Os hormônios começam a trabalhar e nesta idade os garotos passam a se sentir atraídos pelas meninas. Mas são tão imaturos que não sabem como se comunicar com elas! Nesta idade é comum um garoto cumprimentar o outro menino com um tapa no braço: – “E aí, tudo bem?” (e dá um tapa no braço do amigo); o amigo responde: – “Tudo bem!” (e também lhe dá um tapa no braço).

Quanto maior for a amizade, mais forte será o tapa. Aí o garoto inexperiente, acha que as meninas gostarão de ter o mesmo tipo de tratamento. Quando ele percebe que dar um tapa no braço da menina foi uma tremenda bola fora porque a menina o achou um agressivo e sem educação, o menino de 11 ou 12 anos vai consultar os “grandes conhecedores dos caminhos do amor” (pelo menos, é o que eles acham!): os adolescentes de 16 ou 17 anos!! O que eles dizem? – “Não é dando tapa que você conquistará as meninas! Você tem que elogiá-las, ser romântico, enfim: TEM QUE TER UMA BOA CONVERSA. TEM QUE SER BOM DE LÁBIA!”.

 

3. HOMENS NA ADOLESCÊNCIA E JUVENTUDE:

Nesta fase os homens aperfeiçoam a cantada, para conseguirem conquistar suas “fêmeas”, aquelas que eles escolherão para se casar. Desde adolescentes eles aprendem que podem atrair a atenção das mulheres com pequenos atos de romantismo: uma flor, um bombom, um elogio, etc. Nesta época os homens ainda não têm tanto dinheiro para comprar presentes, porém eles compensam esta falta de dinheiro com muita CRIATIVIDADE. Não tem dinheiro para flores? Vamos apanhá-las à beira do caminho e improvisar um lindo “buquê”. Não dá para pagar um restaurante? Vamos tomar só um refrigerante na lanchonete e ficar conversando por horas!

E não é que os homens ficaram bons na arte de ter uma boa lábia para conquistar as mulheres? Tanto isto é verdade que hoje se vê uma grande quantidade de homens não tão atraentes, porém casados com mulheres lindas! Sabe como eles conseguiram? TIVERAM UMA BOA LÁBIA! Aprenderam a arte do Romantismo, para poderem conquistar suas “fêmeas” e casar com elas!

 

4. HOMENS APÓS SEUS CASAMENTOS

Depois que conseguem casar, muitos homens relaxam na área do Romantismo. Tiveram que se esforçar e usar sua criatividade, por tanto tempo antes de casar, que após conseguirem escolher suas esposas e casar com elas, deixam gradativamente as atitudes românticas de lado!

Devido a terem uma rotina estressante num mundo cada vez mais competitivo, os homens passam a tratar suas esposas como tratam diariamente os outros homens. Vamos dar um exemplo: se o homem trabalha numa loja de materiais de construção, muitas vezes trata seus funcionários aos gritos:

– “Onde está o saco de cimento que eu pedi? E aquela madeira? Vocês estão enrolando no cafézinho? Vou demitir todo mundo, seus incompetentes!”.

Quando este mesmo homem chega em casa, como você acha que ele tratará sua mulher? Muito provavelmente, da mesma forma como ele trata os outros homens, durante boa parte de sua vida – também aos gritos:

– “Ô mulher, ovo frito de novo? Você ainda não passou a camisa que eu pedi? Você não sabe fazer nada direito?”. Onde foi parar o Romantismo, que os homens usaram para conquistar suas esposas?

Mulheres não podem ser tratadas como se fossem homens! São diferentes em vários aspectos, não só na área física, mas também na psicológica. Na maioria dos casos, elas tiveram desde a infância, brincadeiras menos agressivas que os meninos; cresceram convivendo com um ritmo de conversa mais delicado do que os homens e têm expectativas de serem tratadas de modo mais cordial que os homens.

O Romantismo é uma parte muito importante no casamento. É o Romantismo que traz mais dinâmica a certas rotinas inevitáveis, traz mais cor e luz em momentos sombrios, traz mais sabor a relacionamentos que estavam perdendo seu paladar. O único problema do Romantismo é que ele não tem vida própria! Não acontece sozinho. Precisa ser CULTIVADO regularmente, senão ele MURCHA! Quando é esquecido e não é levado a sério, fica semelhante à flor que não foi regada: vai morrendo aos poucos. Se pensarmos que o Romantismo é uma parte essencial do matrimônio, chegamos à conclusão de que sem ele, o casamento perde muito da sua cor, luz e sabor!

 

5. COMO RESTAURAR O SABOR DO ROMANTISMO?

Existem muitos livros que trazem idéias de como se tornar mais romântico, com o cônjuge ou o namorado. Vamos citar alguns:

  •  “101 idéias de como paparicar sua esposa (e seu marido)”, David e Carol Merkh, Ed. Hagnos.
  • “Como fazer amor sem tirar a roupa. 101 maneiras de conquistar sua esposa (e seu marido)”, David e Anne Frahm, Ed. United Press.
  • “Como realmente amar sua esposa (e seu marido). 220 maneiras criativas de dizer: eu te amo”, H. Norman Wright, Ed. Atos.

 

Queremos no entanto, deixar também algumas dicas práticas:

  • Mulheres amam ganhar flores: será sempre uma boa pedida, não apenas no dia do aniversário dela ou do casamento – surpreenda-a em um dia comum, levando flores!
  • Mulheres amam cavalheirismo: abrir porta do carro, puxar a cadeira para que possam sentar, carregar as sacolas pesadas, segurar a mão dela quando está com aquele salto…
  • Elas “adoram” surpresas: flores, bombons, jantares surpresa, declarações, poesias, um passeio, um piquenique, uma cesta de café da manhã…
  • Jantar à luz de velas é muito romântico: pode ser num restaurante ou em sua casa (mas sem filhos por perto). É sempre algo inesquecível!
  • Palavras seguidas de atitudes carinhosas: pequenos gestos de romantismo, toques, acariciar suas mãos, seu cabelo, beijar sua face, declarando o quanto ela é importante para você!
  • Elas amam sentir-se cuidadas e protegidas: por mais emancipadas que sejam, as mulheres sentem-se muito queridas, quando os homens ficam cheios de cuidados com elas (mas sem exageros).
  • Mulheres gostam de ser elogiadas e valorizadas: gostam de serem notadas. “Você acordou linda hoje! Você ficou maravilhosa com esse vestido! Seu projeto de trabalho ficou muito bom! Como você é inteligente!”
  • É romântico ser bom amigo e bom ouvinte: os homens acham que as mulheres falam demais. Mas faz parte da natureza delas a procura por alguém que as ouça, que ajude com alguns conselhos, que seja companheiro e amigo. Para isso é preciso haver confiança, honestidade, respeito e carinhos mútuos!

Dentro dos seus corações as mulheres têm um “tanque emocional” que precisa ser cheio todos os dias. E esse combustível que é o AMOR. Da mesma forma que os nossos carros param de funcionar se não colocarmos combustível, também as mulheres ficarão estagnadas e cairão em uma profunda depressão se não colocarmos a cada dia em seu “tanque emocional” as palavras e atitudes cheias de Verdade, Amor e Romantismo. Você já “encheu o tanque emocional” da pessoa que ama, HOJE?

 

*Artigo feito a pedido da revista “Casal Feliz”.

CONHEÇA NOSSOS CURSOS